Colaboração: a palavra da vez entre professores e famílias dos estudantes

Temos falado constantemente como a pandemia de Coronavírus agravou problemas educacionais no Brasil e trouxe prejuízos importantes para toda a comunidade escolar. Mas, se podemos tirar algo positivo do momento que estamos vivendo, do ponto de vista da Educação, é que 72% dos professores brasileiros estão se sentindo mais valorizados pela sociedade. Isso porque, diante do desafio imposto pelo isolamento social, as famílias estão mais próximas do que nunca da escola, já que, no ensino híbrido ou no ensino remoto, o lar também é sala de aula.

Esse dado é da nossa pesquisa “Sentimento e percepção dos professores brasileiros nos diferentes estágios do Coronavírus no Brasil”, realizada em quatro fases ao longo de 2020. O levantamento também identificou que 35% dos professores acharam importante estar em contato, manter e criar vínculos com as famílias dos estudantes nesse período.

A boa notícia é que a tecnologia facilita essa aproximação. Nossa pesquisa mostrou que os docentes se adaptaram ao ensino remoto e passaram a valorizar a importância da tecnologia no processo de aprendizagem, inclusive, para facilitar o acompanhamento das famílias. Com o apoio da tecnologia, está ocorrendo uma aproximação entre alunos, professores e pais.

Esta é uma excelente oportunidade para as famílias colaborarem com o processo de aprendizagem das nossas crianças e jovens. Inclusive, a Unesco (sigla para Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, traduzido do inglês) recomenda esse trabalho colaborativo em rede: a criação de comunidades de professores, pais e diretores para trabalhar sentimentos de solidão ou desamparo, compartilhar experiências, propor estratégias para superar dificuldades de aprendizagem e enfrentar desafios psicossociais.

Ideias de colaboração com as famílias

Confira abaixo algumas sugestões de como os professores podem se conectar aos familiares na educação dos alunos, acompanhando e apoiando as rotinas de estudo:

#1 Estabeleça ambientes de colaboração: a relação interpessoal é uma das maneiras mais eficazes para aproximar os familiares da escola. Não existe um único método que alcance todos os lares, mas algumas estratégias que podem ser adotadas são: enviar boletins informativos, fazer telefonemas ou manter contato pelo WhatsApp, promover um dia em que os alunos possam trazer para a aula (mesmo que remota) “uma pessoa especial”, manter atualizado o site da escola, quando disponível, e oferecer oficinas para pais. Ao iniciar o contato pela primeira vez, apresente-se, diga aos pais o que o aluno está estudando, convide-os para alguma atividade escolar, comente sobre o progresso da criança, informe-o sobre as realizações do estudante, os pontos fortes ou mesmo conte uma história da criança em sala de aula.

#2 Encoraje a comunicação positiva: a maneira como o professor e a escola se comunicam e interagem com os pais afeta a extensão e a qualidade do envolvimento deles com a aprendizagem dos filhos. Por isso, não informe apenas más notícias sobre o desempenho dos alunos, mas reconheça também a excelência deles. Que tal surpreender os pais elogiando o filho que superou um problema de aprendizado ou de comportamento? A família se sentirá mais motivada a ajudar e apoiar a criança nos estudos.

#3 Aposte no relacionamento com a família para ajudar o estudante: estimular o envolvimento das famílias beneficia a criança e o adolescente. Além de melhorar o desempenho acadêmico, os alunos têm maior motivação para a aprendizagem, apresentam melhoria do comportamento, frequência mais regular e uma atitude mais positiva em relação aos trabalhos de casa e à escola em geral. Assim, o docente também aprende mais sobre as necessidades dos estudantes e a forma como se organiza para estudar no ambiente doméstico – duas informações que podem ser úteis no ensino. Essa aproximação contribui para uma visão mais positiva acerca do professor.

Família, sociedade, instituições, comunidade escolar. Todos nós temos um papel importante na educação dos estudantes do país. É uma responsabilidade compartilhada e, por mais que você, professor, esteja na linha de frente, você não está sozinho neste desafio. Vamos juntos encontrar novos caminhos, ajustados à realidade, para garantir o futuro de nossos alunos.

Posts relacionados
Educação

Desafios da Profissão Docente: 4 aprendizados que podemos colocar em prática agora

Educação

Burnout em professores: 3 coisas que você precisa saber

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support